Tamanho do texto

Cotação está no maior nível desde 5 de março de 2003, quando fechou sendo cotado a R$ 3,55

Agência Brasil

Em mais um dia de alta, a moeda norte-americana ultrapassou R$ 3,50 e fechou no maior valor em 12 anos. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (6) vendido a R$ 3,537, com alta de R$ 0,048 (1,39%). A cotação está no maior nível desde 5 de março de 2003, quando havia fechado em R$ 3,555.

Dólar chegou a bater próximo a R$ 3,60
Getty Images
Dólar chegou a bater próximo a R$ 3,60

Nesta quinta-feira, o dólar chegou a se aproximar de R$ 3,60. Na máxima do dia, a moeda chegou a R$ 3,571, mas o ritmo de alta diminuiu nas horas seguintes. A divisa acumula alta de 3,29% em agosto e de 33% no ano.

Leia mais: Saques da poupança em julho superam depósitos em R$ 2,453 bilhões

O dólar começou a subir desde que a equipe econômica anunciou, há duas semanas, a redução para 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) da meta de superávit primário (economia para pagar os juros da dívida pública). Segundo economistas ouvidos pela Agência Brasil , a possibilidade de o país perder o grau de investimento das agências de classificação de risco tem pressionado o câmbio.

Contribuiu para a alta da moeda norte-americana o fato de o Banco Central (BC) ter reduzido as rolagens (renovações) das operações de swap cambial, equivalentes à venda de dólares no mercado futuro e que ajudam a segurar a cotação do dólar. No mês passado, a autoridade monetária renovou apenas 60% dos contratos de swap em vigor.

Hoje, o BC leiloou 6 mil contratos. Em agosto, a autoridade monetária rolou até agora 12% do lote total. Se o ritmo de leilões for mantido, a rolagem fechará agosto em 60%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.