Tamanho do texto

Desde março, 750 metalúrgicos estavam no sistema de contenção de custos da fábrica de São José dos Campos

Os 750 metalúrgicos da General Motors em lay-off desde março devem retornar à fábrica de São José dos Campos na próxima segunda-feira (10). Muitos deles já começaram a receber os telegramas informando sobre a volta nesta quarta-feira (5), segundo informou o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região.

Metalúrgicos voltam sob condição de estabilidade garantida por três meses
Lucas Lacaz Ruiz/Futura Press
Metalúrgicos voltam sob condição de estabilidade garantida por três meses

O retorno respeita o acordo da montadora com o sindicato após a greve geral contra a proposta da empresa de demitir 800 funcionários. Além de retornarem aos postos com salários integrais, agora todos os metalúrgicos têm estabilidade garantida de três meses.

Relembre:  Com prejuízo, GM pagará participação nos lucros para evitar atrito 

"A volta ao trabalho é uma boa notícia para os trabalhadores e para a cidade, já que estamos vivendo um momento de demissões e cortes de direitos. Mas nossa luta em defesa do emprego continua com toda força", afirmou o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

A afirmação de Macapá, de comemoração parcial, se refere ao cenário ainda bastante negativo que o setor atravessa. Segundo a Anfavea (Associação de Fabricantes de Veículos Automotivos), até junho deste ano as montadoras fecharam 7,6 mil postos de trabalho em todo o país. 

O lay-off na GM de São José dos Campos começou no dia 9 de março e atingiu, ao todo, 798 trabalhadores. No entanto, 48 foram convocados antecipadamente para o retorno à fábrica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.