Tamanho do texto

Países aderem à condição de associados, como é hoje a Bolívia

David Granger, presidente da Guiana, encontra-se com Dilma Rousseff
Wilson Dias/Agência Brasil - 17.7.15
David Granger, presidente da Guiana, encontra-se com Dilma Rousseff

Os países membros do Mercosul , Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela, assinaram acordo para incluir o Suriname e a Guiana como associados ao bloco.

Nesta sexta-feira (17), também foi assinado novo protocolo para a inclusão da Bolívia no bloco. Em 2012, Argentina, Brasil, Uruguai e Venezuela assinaram acordo de entrada da Bolívia, quando o Paraguai estava suspenso do bloco - por causa do golpe parlamentar contra o ex-presidente Fernando Lugo.

Leia também:

- Embaixadora da União Europeia quer acordo ambicioso com o Mercosul

Como os parlamentos da Argentina, do Uruguai e  da Venezuela já haviam aprovado a inclusão do país no bloco, não será necessária nova ratificação. No caso do Brasil e do Paraguai, o Congresso de cada país ainda terá que aprovar a inclusão da Bolívia. Atualmente, a Bolívia é classificada como país associado, em processo de inclusão.

A 48ª edição da Cúpula dos Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados está sendo realizada nesta sexta-feira (17), no Palácio do Itamraty, em Brasília.

A Cúpula de Chefes de Estado encerra a presidência Pro Tempore Brasileira do Mercosul, exercida durante o primeiro semestre de 2015. Ao final da Cúpula, a Presidência Pro Tempore do bloco será transferida para o Paraguai.

Integram o Mercosul todos os países sul-americanos, como Estados Partes ou como Estados Associados.