Tamanho do texto

Em relação a maio de 2014, foram fechadas 366 mil vagas

Agência Brasil

Recuo no número de vagas na construção foi 1,14% em maio, na comparação com abril
Arquivo/Agência Brasil
Recuo no número de vagas na construção foi 1,14% em maio, na comparação com abril

O nível de emprego na construção civil brasileira registrou queda de 1,14% em maio, na comparação com abril. O saldo entre demissões e contratações ficou negativo em 36,7 mil vagas, segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP).

De acordo com o estudo, feito em parceria com a Fundação Getulio Vargas, essa é a oitava retração mensal consecutiva. Nos primeiros cinco meses do ano, o saldo negativo é 126,9 mil vagas, queda de 3,83% em relação a dezembro.

Leia mais:  Desemprego sobe para 6,7% e registra maior alta para o mês de maio desde 2010

Renda média do brasileiro cai 1,9% em maio, informa IBGE

Em relação a maio de 2014, foram fechadas 366 mil vagas (-10,29%). Na comparação do acumulado no ano com o mesmo período do ano anterior, a queda foi 8,37%, com o corte de 297 mil empregos.

No setor de infraestrutura, houve retração de 15,31% em 12 meses. Para o sindicato, essa queda reflete um conjunto de fatores, como a redução de investimentos da Petrobras, a conclusão de grandes obras de infraestrutura na área de energia e o contingenciamento no Orçamento da União, de estados e municípios.

O segmento de preparação de terrenos registrou queda de 9,01% em 12 meses. No segmento de engenharia e arquitetura, a retração foi mais acentuada, com queda de 10,48% na mesma base de comparação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.