Tamanho do texto

Serasa Experian registrou alta de 4,8% em relação a abril

O mês de maio registrou o maior aumento na inadimplência em 2015. O Indicador Serasa Experian mostrou que, em relação a abril, a alta foi de 4,8%. Até o momento, o avanço mais siginificante tinha sido observado em janeiro, variando positivamente em 4,1%. 

Dívida bancária é principal fator do aumento
Thinkstock/Getty Images
Dívida bancária é principal fator do aumento

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o indicador teve aumento de 14,9%. Essa mesma taxa foi registrada no acumulado de janeiro a maio sobre o mesmo período de 2014. 

Leia mais: Bradesco lidera ranking de reclamações no Banco Central em maio

Em 2015, o menor aumento foi em março, quando a taxa subiu em 0,2%, após retração de 0,9% em fevereiro. No mês de abril, o avanço presseguiu, saltando em 1,8%. O indicador leva em consideração as dívidas dos consumidores em atraso por mais de 90 dias. 

Causas do aumento

As dívidas com os bancos, que aumentaram 5,5% em relação a abril, foi o que mais influenciou no crescimento da inadimplência. O valor médio nos cinco primeiros meses do ano ficou em R$ 1.270,29  - ou 0,6% acima do igual período do ano passado.

As dívidas não bancárias – cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água – tiveram alta de 4,9% na virada do mês. Nesse caso, o valor médio no acumulado dos cinco meses alcançou R$ 420,96, quantia 32,6% maior do que no mesmo período de 2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.