Tamanho do texto

Influenciaram no indicador a valorização do dólar, que encareceu insumos importados e a alta dos preços da energia

O Indicador de Custos Industriais cresceu 0,8% no primeiro trimestre de 2015, informou nesta quarta-feira (10) a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo a CNI, influenciaram no indicador a valorização do dólar ante o real, que encareceu os insumos importados, e a alta dos preços da energia.

Leia mais:  Desemprego e inflação contribuem para inadimplência, diz economista

Inflação sobe para 0,74% em maio e chega a 5,34% no ano, aponta IBGE

"Apesar de elevado, o aumento do custo com energia foi menos significativo devido ao seu baixo peso na composição do custo industrial", destaca a CNI. Nesse item, o custo aumentou 8,7% no primeiro trimestre ante os três últimos meses do ano.

O indicador da CNI é formado pelos custos dos impostos, de capital de giro e de produção. No primeiro trimestre, o custo tributário caiu 3,3%, o de capital de giro subiu 6% e o de produção aumentou 1,8% em relação ao quarto trimestre.

De acordo com os dados da CNI, o custo dos bens intermediários aumentou 1,4% no primeiro trimestre de 2015, na mesma comparação com o último trimestre de 2014, impulsionado pela elevação de 8,2% nos gastos com importados. Outro fator que influenciou foi o câmbio, responsável pela elevação de 5,6% registrada no preço dos produtos industrializados importados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.