Tamanho do texto

Menicucci afirma que Brasil passa a ser um dos poucos países que têm uma lei que garanta todos os direitos trabalhistas

A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, disse hoje (2) que a sanção do projeto de lei que regulamenta o trabalho das empregadas domésticas vai acabar com a escravidão nas casas brasileiras. “Esta sanção rasga um dos capítulos mais tristes da nossa história que é o trabalho escravo dentro das nossas próprias casas. O Brasil passa a ser um dos poucos países que têm uma lei que garanta todos os direitos trabalhistas para os trabalhadores domésticos.”

Eleonora Menicucci: “Esta sanção rasga um dos capítulos mais tristes da nossa história
Alan Sampaio / iG Brasília
Eleonora Menicucci: “Esta sanção rasga um dos capítulos mais tristes da nossa história"

A lei, sancionada pela presidenta Dilma Rousseff , foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira e estabelece uma série de garantias aos empregados domésticos. Além do recolhimento previdenciário, a nova legislação para a categoria prevê o recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Leia mais:

Dilma sanciona com vetos o projeto de lei das domésticas

Trabalhadores comemoram aprovação da PEC das Domésticas

O que muda com a nova lei das empregadas domésticas

“Demos o passo definitivo para acabar com o trabalho escravo dentro das casas. Ter uma trabalhadora em casa que não tem horário de trabalho, que não ganhava adicional noturno, que não tinha FGTS e carteira assinada, sem direito às férias, isso é trabalho escravo dentro de sua própria casa”, disse Eleonora, que participou do Programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República em parceria com a EBC Serviços.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.