Tamanho do texto

Órgão recebeu cerca de 20 reclamações; consumidores alegam que a campanha desrespeita a família brasileira

Em um comercial feito para o Dia dos Namorados, divulgado em 25 de maio, O Boticário incluiu casais homossexuais em sua campanha. A peça publicitária se tornou alvo das investigações do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar).

Ao iG, o órgão informou ter recebido até a publicação desta notícia cerca de 20 reclamações. Os consumidores argumentam que o comercial desrespeita a constituição da família brasileira. 

O Conar está investigando as denúncias e o julgamento está previsto para acontecer em meados de julho. Até lá, a propaganda segue sendo veiculada, pois segundo o órgão, não há uma decisão judicial que determinou a retirada do anúncio. O Conselho não tem poder de proibir a campanha, pode apenas recomendar mudanças ou a sua suspensão.

Leia mais:

Boticário mostra casais homossexuais em campanha para o Dia dos Namorados

Daniela Mercury: revelação contribui para a causa gay também na publicidade

Procurada pelo iG , o Boticário ainda não se manifestou.

No comercial, homens e mulheres aparecem se preparando para um encontro para o qual levarão, como presente, produtos da marca. Dos quatro casais que se encontram, dois são homossexuais: um de homens e outro de mulheres. Porém, ninguém se beija.

Esta não é a primeira vez que o Conar recebe reclamações sobre campanhas com o tema gay. Consumidores se queixaram de um outdoor de lubrificante da DKT com a imagem de dois homens prestes a se beijar. A peça seria inadequada por apelo excessivo à sensualidade e ao erotismo. Um comercial da Arezzo, estrelado por Juliana Paes e Cléo Pires, também chegou ao órgão. As reclamações apontavam um suposto clima de romance entre as atrizes, além de questionar a dignidade da mulher e colocar as protagonistas como objetos sexuais.

Embora várias empresas venham se posicionando favoravelmente à causa gay, a apresentação de homossexuais em campanhas publicitárias ainda encontra resistência. Uma das primeiras lésbicas assumidas a ocupar a posição de garota-propaganda de uma grande marca foi Daniela Mercury, escolhida – antes de assumir a homossexualidade – por Mastecard e Decolar.com.

Veja o vídeo da nova campanha do Boticário:

Veja mais comerciais polêmicos e de gosto duvidoso de 2015:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.