Tamanho do texto

Previsão do Ministério do Turismo mostra que 1,51 milhão de turistas devem viajar no País no fim de semana prolongado

As viagens dentro do Brasil deverão movimentar R$ 2,58 bilhões no feriado de 1º de maio, Dia do Trabalho. A expectativa é do Ministério do Turismo que, com base em estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV), estima que 1,51 milhão de turistas se deslocarão pelo País no fim de semana prolongado.

Alta do dólar e fim de semana prolongado com apenas três dias estimulam viagens internas
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Alta do dólar e fim de semana prolongado com apenas três dias estimulam viagens internas

A projeção foi feita com base em dados como gasto médio das pessoas e a frequência de viagens em feriados nacionais. Foram considerados deslocamentos por avião, ônibus, navio e carro. Entre os Estados que mais devem arrecadar estão São Paulo (R$ 315,2 milhões), Rio Grande do Sul (R$ 270,6 milhões) e Bahia (R$ 171,5 milhões). A estimativa é que essas três unidades da federação recebam, respectivamente, 286 mil turistas, 122 mil e 115 mil.

Leia tambémAeroporto do Recife é o melhor do Brasil e o de Cumbica o pior

Para o ministro do Turismo, Henrique Alves, a ocasião é uma oportunidade para as pessoas conhecerem melhor o próprio país mas, também, para o setor faturar gerando novos negócios e empregos.

“Quando há um feriadão, as pessoas viajam. Então é muito importante tentarmos conquistar esse mercado e aproveitar esse período para, em um ano atípico como este, desenvolver o turismo interno. Porque há muito brasileiro que não conhece o país e que pode aqui mesmo encontrar coisas belíssimas”, disse Alves. As estimativas podem ser superadas caso Estados e municípios façam um bom trabalho ao se promoverem como destino turístico, avalia Alves.

De acordo com o boletim mensal que monitora a intenção de viagem em sete capitais do país, 70,9% dos entrevistados que pretendem passear pelos próximos seis meses em algum lugar do Brasil.

Veja os melhores aeroportos do País:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.