Tamanho do texto

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) subiu 3,3% de março para abril deste ano

Consumidores estão mais satisfeitos em relação à situação atual e também mais otimistas em relação ao futuro
Marcos Santos/ USP IMAGENS
Consumidores estão mais satisfeitos em relação à situação atual e também mais otimistas em relação ao futuro

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) subiu 3,3% de março para abril deste ano. É a primeira alta do indicador no ano: nos três primeiros meses do ano, o ICC acumulou perdas de 13,8%.

LEIA MAIS:  Planos de saúde lideram reclamações de consumidor pelo terceiro ano, aponta Idec

Segundo a FGV, os consumidores estão mais satisfeitos em relação à situação atual e também mais otimistas em relação ao futuro. O subíndice de Situação Atual, que mede o momento atual, avançou 3,3%, puxado principalmente pela maior satisfação dos consumidores com a situação econômica atual.

Já o subíndice de Expectativas, que avalia os próximos meses, cresceu 2,7%, alta influenciada pela melhora da avaliação sobre a situação econômica futura. Apesar da melhora, segundo a FGV, a confiança do consumidor continua em “nível extremamente baixo em termos históricos”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.