Tamanho do texto

França continua como o maior produtor mundial de vinho, produzindo anualmente 46,7 milhões de hectolitros

A China tornou-se o segundo maior país do mundo em extensão de vinhedos, perdendo apenas da Espanha e conquistando a vice-liderança que pertencia à França. 

A Organização Internacional dos Vinhedos e do Vinho (IOVW, na sigla em inglês) informou que a China possui agora 799 mil hectares de terras destinadas à produção de vinho. 

A liderança pertence à Espanha, com 1,02 milhão de hectares. 

Segundo entidade do setor, gigante asiático possui agora 799 mil hectares de terras destinadas à produção de vinho, ou 11% do país
AP
Segundo entidade do setor, gigante asiático possui agora 799 mil hectares de terras destinadas à produção de vinho, ou 11% do país

Produção 

Apesar do feito chinês, a França continua como o maior produtor mundial de vinho, produzindo anualmente 46,7 milhões de hectolitros (mhl). 

A França também é o país que mais exporta vinho no mundo, com vendas externas totalizando mais de 7,7 bilhões de euros (R$ 24,3 bilhões) em 2014. 

Os Estados Unidos permanecem como o maior consumidor de vinho, com 30,7 mhl ─ 13% de todo o vinho produzido mundialmente - consumidos no ano passado, seguido da França e Itália. 

O consumo global de vinho caiu 2,4 mhl em 2014, para 240 mhl. 

A China é um dos países do mundo onde as áreas destinadas ao cultivo de uvas mais crescem. No ano passado, os vinhedos chineses correspondiam a 11% do território mundial destinado ao cultivo de uvas usadas na produção de vinho. Em 2000 essa proporção era de 4%. 

Os maiores importadores mundiais de vinho são Alemanha, Reino Unido e os Estados Unidos. 

O comércio total global da bebida foi estimado em 26 bilhões de euros (R$ 82,2 bilhões) em 2014, acrescentou a IOVW.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.