Tamanho do texto

Em audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor, diretores das três empresas informaram que os clientes são avisados com antecedência sobre o limite

Representantes da Claro, da Vivo e da TIM defenderam há pouco o direito de empresas de telefonia interromperam o tráfico de dados dos clientes quando eles atingem o limite da franquia contratada.

Em audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor, diretores das três empresas informaram que os clientes são avisados com antecedência sobre o limite contratado e podem fazer o controle dos dados disponíveis.

Leia mais: Vivo e Claro lideram ranking de reclamações do consumidor em SP

De acordo com o diretor de Relações Institucionais da Claro, Fabio Andrade, desde que a empresa passou a interromper e não apenas diminuir o fluxo dos dados, houve uma redução do número de reclamações do usuários, pois o serviço e a velocidade da rede melhoram.

Enylson Camolesi, diretor de Relações Institucionais da Vivo, disse que a interrupção é feita por uma necessidade técnica, a fim de garantir ao cliente o acesso a um serviço de melhor qualidade.

Por sua vez, o diretor de Relações Institucionais da TIM, Leandro Guerra, declarou que quando a companhia apenas reduzia a velocidade ao atingir o limite contratado acabava prejudicando quem estava com a franquia ativa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.