Tamanho do texto

Ministro de Minas e Energia disse que governo tem buscado equilíbrio entre preços das tarifas e garantia de investimentos

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou nesta quarta-feira (8) que as distribuidoras de energia que não cumprirem as metas de qualidade do serviço, que serão fixadas na renovação dos contratos, poderão perder a concessão. Em audiência na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), ele também disse que o governo tem buscado um equilíbrio entre os preços das tarifas e a garantia de investimentos na produção de energia.

"Se o consumidor de, um lado, tem 'realismo tarifário', de outro ele tem que ter qualidade de serviço proporcional", disse Eduardo Braga.

A preocupação com a revisão tarifária foi colocada por vários senadores. O ministro reiterou que o reajuste não ultrapassará 40%. Ele observou que a Aneel também reduziu o percentual de reajuste tarifário anual que será aplicado à Distribuidora Ampla, que fornece energia a 2,5 milhões de consumidores de 66 municípios do Rio de Janeiro. Para o consumidor residencial, o índice aprovado no dia 10 de março, que seria de 34,95%, foi alterado para 30,25%.

Futuro: robôs na produção de energia solar 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.