Tamanho do texto

Recuo no consumo industrial é reflexo da baixa atividade do setor, segundo divulgado pela Empresa de Pesquisa Energética

O consumo de energia elétrica no Brasil cresceu 2% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2013, a 40.163 gigawatts-hora (GWh), informou a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) nesta segunda-feira (1º).

O consumo residencial subiu 5,2%, enquanto no comércio houve alta de 7,6%. Já na indústria, o consumo recuou 4,9%.

"O resultado em outubro confirma a expansão do consumo de energia no setor de serviços, refletindo o aumento da área de vendas, da movimentação dos aeroportos e do turismo", disse a EPE em seu boletim mensal.

O maior consumo nas residências consolidou o maior uso de equipamentos eletrodomésticos e pela expansão da base de consumidores, segundo a instituição.

Pelos dados divulgados, ao longo de 2014, a média mensal de novas ligações à rede elétrica tem ficado na casa de 180 mil.

Já o recuo no consumo industrial é reflexo da baixa atividade do setor, segundo a EPE.

Os setores com as maiores quedas no consumo em outubro foram metalurgia (-18,4%), fabricação de veículos, reboques e carrocerias (-7,8%) e químico (-9%).