Tamanho do texto

Segundo o ministro, a medida ajudará a dar competitividade à indústria nacional, num momento em que falta mercado para os exportadores

Reuters

A alíquota atual do Reintegra é de 0,3% e, inicialmente, a de 3% deveria valer apenas a partir do começo de 2015
Thinkstock/Getty Images
A alíquota atual do Reintegra é de 0,3% e, inicialmente, a de 3% deveria valer apenas a partir do começo de 2015

O governo federal antecipou a entrada em vigor da alíquota de 3% do Reintegra, programa de créditos sobre exportações para empresas de manufaturados, para a partir de outubro deste ano, anunciou nesta segunda-feira (29) o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

A alíquota atual do Reintegra é de 0,3% e, inicialmente, a de 3% deveria valer apenas a partir do começo de 2015.

Leia também: Governo anuncia incentivo fiscal permanente a exportadores

Segundo Mantega, a medida ajudará a dar competitividade à indústria nacional, num momento em que falta mercado para os exportadores.

O ministro disse ainda que a antecipação da alíquota maior do Reintegra não tem efeito sobre as contas públicas neste ano, já que a contabilização das exportações das empresas brasileiras para fins de obtenção do crédito tributário ocorrerá em janeiro de 2015.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.