Tamanho do texto

Mulher de 23 anos foi encontrada em loja de Araçatuba. Os proprietários do comércio foram presos em flagrante

Polícia Federal resgatou na tarde desta terça-fera (23), uma chinesa de 23 anos que estava sendo mantida em condição análoga à de escravo pelos proprietários de uma loja de produtos importados, localizada no centro de Araçatuba, interior de São Paulo.

A chinesa morava no depósito da loja e seu quarto consistia em um cubículo de papelão em meio às mercadorias, em ambiente totalmente insalubre, sem ventilação e sujeito a altas temperaturas, segundo a Polícia Federal.

Chinesa em situação de escravidão é encontrada em loja, diz Polícia Federal
Reprodução
Chinesa em situação de escravidão é encontrada em loja, diz Polícia Federal

Segundo informações da PF, a jovem veio para o Brasil trabalhar no estabelecimento a fim de saldar uma dívida que seus pais contraíram na China com os proprietários da loja. No Brasil, teve seu passaporte retido pelos supostos empregadores.

Os proprietários do comércio, que também são chineses, foram presos em flagrante e encaminhados às cadeias públicas de Penápolis/SP e General Salgado/SP, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

Chinesa em situação de escravidão é encontrada em loja, diz Polícia Federal
Divulgação Polícia Federal
Chinesa em situação de escravidão é encontrada em loja, diz Polícia Federal


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.