Tamanho do texto

União de unidades de gestão de ativos criará grande negócio com forte presença na Europa, América Latina e Estados Unidos

Reuters

Santander
Reuters
Santander

O UniCredit disse nesta terça-feira que está em negociações com o espanhol Santander para fundir suas unidades de gestão de ativos e criar um grande negócio com forte presença na Europa, América Latina e Estados Unidos.

Leia mais:  Contra o câncer de mama, grife cria botas masculinas cor-de-rosa

Federico Ghizzoni, presidente-executivo do maior banco italiano em ativos, disse que espera que um acordo com o Santander e seus parceiros de gestão de ativos - os fundos de private equity Warburg Pincus e General Atlantic - seja assinado até o fim de novembro.

Ele disse que, se finalizado, o acordo proposto aumentaria o nível de capital principal do UniCredit de 20 a 25 pontos base.

O plano de união prevê que o UniCredit - que está fundindo sua unidade Pioneer com o Santander Asset Management -- detenha cerca de um terço da entidade combinada. O outro terço ficaria com o Santander e a parcela restante com o Warburg Pincus e a General Atlantic.

Espera-se que ambos os fundos deixem a entidade resultante da fusão "em alguns anos" e que uma parcela das ações fique em circulação no mercado, enquanto UniCredit e Santander mantêm cerca de 33% cada da companhia, disse Ghizzoni.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.