Tamanho do texto

A desaceleração na China, outrora o motor de crescimento do setor, atingiu lucros em toda a empresa de produtos de luxo

Reuters

Loja na Prada: vendas para Ásia garantiam lucros maiores
Getty Images
Loja na Prada: vendas para Ásia garantiam lucros maiores

O grupo italiano de bens de luxo Prada divulgou uma queda de 20,6% no lucro líquido do primeiro semestre, impactado pela lenta demanda dos consumidores em meio a um cenário econômico incerto e taxas de câmbio desfavoráveis .

A fabricante de artigos de couro de luxo e vestidos da grife Miu Miu disse nesta sexta-feira (20) que seu lucro líquido para os seis meses encerrados em julho foi de 244,8 milhões de euros (US$ 314,9 milhões), abaixo dos € 308,2 milhões de um ano antes.

Leia mais: Lucro da Prada no 3º trimestre cresce 8,6%, abaixo de previsão de analistas

Já o lucro líquido do segundo trimestre foi de € 139,5 milhões ficou abaixo da previsão média de analistas de € 172,7 milhões. A cifra se compara a um lucro líquido de € 170,1 milhões um ano antes e de € 105,3 milhões no trimestre anterior.

As ações da Prada na bolsa de Hong Kong caíam 1,3% às 09h04 (horário de Brasília).

A desaceleração na China, outrora o motor de crescimento do setor, atingiu lucros em toda a empresa de produtos de luxo.

A LVMH tem visto uma queda na demanda dos consumidores chineses em seu mercado doméstico e no exterior, bem como uma desaceleração em Hong Kong devido à instabilidade política, disse o maior grupo de luxo do mundo em julho após divulgar resultados trimestrais de vendas e lucro abaixo das expectativas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.