Tamanho do texto

A região Nordeste seria a mais beneficiada pelo programa, com investimento total previsto de R$ 2,1 bilhões em 64 aeroportos

Reuters

A Secretaria de Aviação Civil já recebeu e analisou 240 estudos de viabilidade de aeroportos regionais e espera um grande volume de investimentos nesses terminais aéreos no próximo ano, no âmbito do Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional, afirmou nesta quinta-feira o secretário-executivo do órgão, Guilherme Ramalho.

"Conforme a fase de estudos avança, teremos ideia do investimento (que será feito)", disse em evento em São Paulo. "Acredito que no fim desse segundo semestre e ao longo de 2015 teremos um conjunto muito grande de investimentos em aviação regional sendo iniciados."

A primeira fase do programa prevê investimentos da ordem de R$ 7,3 bilhões em reformas e melhorias de 270 aeroportos regionais no país. Segundo Ramalho, podem ser investidos cerca de R$ 500 milhões a R$ 1 bilhão por ano ou mais, com ritmo de obras mais lento no primeiro ano.

A região Nordeste seria a mais beneficiada pelo programa, com investimento total previsto de R$ 2,1 bilhões em 64 aeroportos, seguida pela região Norte, com R$ 1,7 bilhão em 67 aeroportos.

Dos 240 estudos de viabilidade concluídos, 140 tiveram seus projetos de elaboração iniciados, segundo a secretaria.

O plano também inclui subsídios a tarifas aeroportuárias e parte dos custos das companhias aéreas. Os subsídios serão pagos com recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil, que é abastecido, entre outros, por recursos das outorgas dos aeroportos concedidos.

A medida provisória 652/2014, que cria o programa de aviação regional, ainda não foi aprovada pelo Congresso Nacional.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.