Tamanho do texto

O minério já acumula perdas de 40% este ano, em um momento em que as grandes produtoras aumentam a extração mesmo com uma demanda chinesa mais lenta

Reuters

Os preços do minério de ferro no mercado físico da China tiveram leve alta nesta sexta-feira (12), mas encerraram a quinta semana consecutiva de perdas, pressionados por uma ampla oferta e um mercado fraco para o aço no país asiático.

O minério, produto que a China mais importa em termos de volume e maior fonte de receita de mineradoras como Vale e Rio Tinto, já acumula perdas de 40% este ano, em um momento em que as grandes produtoras aumentam a extração mesmo com uma demanda chinesa mais lenta.

O minério com entrega imediata subiu 0,12% nesta sexta para US$ 82 por tonelada, recuperando-se da mínima de cinco anos registrada na quinta, de US$ 81,90. Na semana, a queda acumulada chegou a 1,95%, segundo dados do Steel Index.

O cenário de preços baixos pode forçar o fechamento de minas de produtoras de alto custo, ajudando a sustentar um pouco o mercado e levando a uma recuperação das cotações para, talvez, US$ 95 por tonelada até o fim do ano, disse o analista da AME Matt Fusarelli, em Sydney.

"Eu argumentaria que o mercado forçou demais a queda e que nós veremos um reequilíbrio", disse Fusarelli.

"Mesmo com o mercado com um excedente estrutural, nós ainda acreditamos que haverá uma melhoria nos preços no quarto trimestre", afirmou. A taxa de queda de quase 2% é menor que o declínio da semana passada, de 4,9%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.