Tamanho do texto

A condução econômica do governo Dilma tem sido foco de críticas à petista devido ao baixo crescimento, inflação elevada e deterioração das contas públicas

Reuters

A presidente Dilma Rousseff reiterou nesta sexta-feira (12) que mudará a equipe em um eventual segundo mandato e afirmou que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, servirá de "forma efetiva" até o fim do governo.

Dilma disse, em sabatina do jornal O Globo, que o ministro lhe comunicou que não participaria por questões pessoais de um novo governo, se ela for reeleita, "mas que ele servirá de forma eficiente, efetiva todos os dias até o fim do governo".

"Governo novo, equipe nova, ideia nova", disse a presidente, candidata à reeleição pelo PT.

Dilma explicou que é inexorável que seja assim, porque há um acúmulo de experiência.

"Em cima desse acúmulo você constrói seu novo governo. Esse acúmulo de experiência passa por outras tentativas, e eu tenho uma esperança. Eu acredito que nós estamos vivendo um momento em que haverá uma recuperação da economia internacional, da China e dos Estados Unidos, que são os grandes motores", afirmou.

A condução econômica do governo Dilma tem sido foco de críticas à petista devido ao baixo crescimento, inflação elevada e deterioração das contas públicas.

(Reportagem de Eduardo Simões; Texto de Maria Pia Palermo; Edição de Cesar Bianconi)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.