Tamanho do texto

Aquisição tem como objetivo aumentar a presença da empresa no mercado norte-americano

Reuters

A sueca Electrolux disse nesta segunda-feira (8) que vai adquirir o negócio de aparelhos da General Electric por US$ 3,3 bilhões em dinheiro para dobrar as vendas na América do Norte e enfrentar a rival Whirpool, na maior aquisição de sua história.

Keith McLoughlin, presidente da Electrolux
Divulgação
Keith McLoughlin, presidente da Electrolux

A Electrolux disse em agosto que estava negociando a compra da unidade para tirar proveito de um mercado no qual tem pouca escala e que está crescendo mais rápido que o Europeu.

"Os aparelhos premium e de alta qualidade da GE complementam nossas próprias marcas e irão elevar nossa presença na América do Norte", disse o presidente-executivo da Electrolux, Keith McLoughlin, em comunicado.

"A aquisição, que é a maior de nossa história, fortalece nosso compromisso com o negócio de aparelhos e também dá escala e oportunidade para que a Electrolux acelere nossos investimentos em inovação e crescimento global."

Leia também:  Chiquita adia assembleia e Cutrale-Safra volta ao jogo

A Electrolux, que tem marcas como Frigidaire, AEG e Zanussi, assim como seu próprio nome, já é a segunda maior fabricante de aparelhos domésticos atrás da Whirpool, mas tem posição de mercado mais forte na Europa.

Em 2013, a Europa ocidental correspondia a 2% das vendas do grupo, enquanto a América do Norte representava 32%. O crescimento orgânico na América do Norte foi de 7%, enquanto, na Europa, foi de 0,4%.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.