Tamanho do texto

Preso por um esquema de fraude bilionária, investidor perdeu outro filho em 2010, dois anos após sua condenação

AP

Andrew Madoff, filho do investidor Bernard Madoff, que cumpre pena de 150 anos por fraudar investidores, morreu de câncer aos 48 anos nesta quarta-feira (3) em um hospital de Nova York, segundo seu advogado. 

Andrew Madoff
ASSOCIATED PRESS/AP
Andrew Madoff

Andrew e seu irmão, Mark, trabalhavam para uma das empresas do pai, parte dos negócios que não estava envolvida no esquema de pirâmide estimado em US$ 65 bilhões.

Bernard Madoff foi preso em dezembro de 2008. Exatamente dois anos depois, Mark Madoff se enforcou  em seu apartamento em Manhattan, enquanto seu filho de apenas dois anos dormia em outro quarto.

"Uma forma de pensar sobre isso é que o escândalo e tudo o que aconteceu matou meu irmão muito rapidamente", contou Andrew Madoff à revista People no ano passado. "E está me matando lentamente".

Andrew foi diagnosticado com o raro tipo de cancer em 2003, que regrediu. Ele culpou o stress de viver com o escândalo de seu pai. A doença retornou em outubro de 2012, quando ele contou à People que se sentia supreendido.

Leia mais:  Caso Madoff: crime e castigo

Mark Madoff e seu irmão, Andrew, estavam sendo investigados, mas não foram incriminados formalmente por seu envolvimento no esquema 'Ponzi' (corrente financeira), pelo qual Madoff foi preso.

Andrew Madoff foi presidente do conselho de administração da Fundação de Pesquisas do Linfoma até que o esquema de seu pai fosse revelado. O funeral será fechado à família.

Bernard Madoff foi condenado a 150 anos de prisão por ter montado a maior pirâmide financeira da história, que causou prejuízos de US$ 17 bilhões.

Bernard Madoff
AFP
Bernard Madoff


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.