Tamanho do texto

Marca norte-americana Just Add a Kid pediu desculpas nas redes sociais pelo mal-entendido

Internautas acusam marca de roupas infantis dos Estados Unidos de racismo
Reprodução
Internautas acusam marca de roupas infantis dos Estados Unidos de racismo

Uma marca de roupas baseada em San Diego, nos Estados Unidos, passou por uma saia justa e tanto nesta semana. Isso porque um cliente fotografou e postou no Twitter uma camiseta da Just Add a Kid que estampa o corpo de um macaco combinada a um cabide customizado do rosto de uma criança negra. As informações são do Daily Mail .

LEIA MAIS: Carne maquiada em embalagem enganosa: vídeo com produto do Extra gera polêmica

A marca, que é propriedade da empresa Thanks A Million, respondeu rapidamente aos internautas que acusavam a Just Add a Kid de racismo nas redes sociais. Pelo Twitter, a Just Add a Kid disse, ainda na quarta-feira (9), que tudo não passou de um grande mal-entendido .

Segundo escreveu o porta-voz David Oates no comunicado divulgado pelo perfil da empresa na rede social, a combinação inadequada amplamente divulgada de um cabide com uma camiseta da Just Add a Kid não foi autorizada pela empresa. "Sinceramente, lamentamos esta ocorrência, tanto que imediatamente pedimos ao nosso parceiro para mudar a disposição dos produtos." A empresa disse também que irá oferecer treinamento obrigatório para todos os seus canais de distribuição para garantir que tal incidente nunca se repita.

As camisetas de macaco foram colocadas ao lado de uma linha de camisetas com o corpo de um soldado na parte frontal, que por sua vez foi combinada com cabides customizados com o rosto de um menino de cor branca. O pedido de desculpas da Just Add a Kid foi acompanhado de uma imagem que mostrava vários modelos da marca combinados com cabides que retratam crianças afro-americanos, hispânicas e asiáticos também.

MAIS: Relembre as campanhas publicitárias mais polêmicas de 2013: