Tamanho do texto

Para o magistrado, Bank of New York Mellon deve fazer a devolução do dinheiro ao governo argentino

Reuters

O juiz distrital dos Estados Unidos Thomas Griesa classificou nesta sexta-feira (27) a decisão da Argentina de enviar o pagamento da parcela da dívida em desafio à determinação da Justiça como uma "ação explosiva" e disse ao Bank of New York Mellon para devolver o dinheiro ao governo.

O juiz lembrou aos advogados que representam a Argentina e ao BNY Mellon que "qualquer tentativa de fazer o pagamento aos detentores de bônus reestruturados sem cumprir com a decisão é ilegal".

Griesa se reuniu com os advogados representantes da Argentina e com os investidores que não participaram da reestruturação da dívida, liderados pelo NML capital, unidade do Elliott Management, e pelo Aurelius Capital Management.

A audiência foi feita no processo relacionado com a decisão de quinta-feira (26) do país de depositar dinheiro no BNY Mellon para pagar apenas os credores que participaram das duas trocas de dívida em 2005 e 2010.

O juiz determinou que a Argentina pague US$ 1,33 bilhão mais juros aos credores "holdouts", após o default de US$ 100 bilhões em 2001 e 2002.

"O dinheiro deve ser devolvido à república. Simples assim", disse Griesa, acrescentando que a Argentina deveria voltar à mesa de negociação.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.