Tamanho do texto

Em relação a maio de 2013, a taxa declinou 1,8 ponto percentual no Rio de Janeiro e 1,2 ponto percentual em SP

Desemprego em maio ficou estável nas quatro regiões pesquisadas pelo IBGE
Agência Brasil
Desemprego em maio ficou estável nas quatro regiões pesquisadas pelo IBGE

Em razão da greve dos funcionários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que já dura um mês, a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada hoje (26), traz os dados referentes a apenas quatro das seis regiões metropolitanas envolvidas na pesquisa. Na comparação com o mês imediatamente anterior, a taxa de desemprego, em maio, ficou estável no Recife, em Belo Horizonte, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Em relação a maio de 2013, a taxa declinou 1,8 ponto percentual no Rio de Janeiro e 1,2 ponto percentual em São Paulo. No Recife e em Belo Horizonte, o cenário mostrou estabilidade também nesta base de comparação. A pesquisa indica que o número de desocupados, em maio de 2014, manteve-se estável nessas regiões na comparação com abril. Porém, em relação a maio de 2013, o índice caiu 34,8% na região metropolitana do Rio de Janeiro, 21,7% em São Paulo e manteve a estabilidade no Recife e em Belo Horizonte.

A pesquisa constata ainda que, em maio deste ano, a população ocupada com carteira assinada no setor privado permaneceu estável nas quatro regiões, na comparação com abril. No confronto com maio de 2013, a região metropolitana de São Paulo apresentou aumento 3,7%.

Em relação aos empregados sem carteira assinada no setor privado, na comparação mensal, Recife teve aumento de 13,5% e as três regiões restantes registraram estabilidade. Na comparação com maio de 2013, São Paulo teve queda de 22,5% e Belo Horizonte, de 11,8%.

- Desemprego cai, mas 2 milhões estavam sem trabalho em maio

Do ponto de vista do rendimento médio real, de abril para maio deste ano, o percentual caiu nas regiões metropolitanas do Recife (-1,1%) e de Belo Horizonte (-1,4%), subiu na região metropolitana do Rio de Janeiro (2,9%) e manteve estabilidade em São Paulo. Na comparação com maio de 2013, o rendimento médio real subiu no Recife (8,4%), Rio de Janeiro (7,4%) e em São Paulo (1,7%) e caiu 1,6% em Belo Horizonte.

Em razão da greve dos servidores do órgão, a Pesquisa Mensal de Emprego referente a maio deste ano, excepcionalmente, não disponibilizou os dados das regiões metropolitanas de Salvador e Porto Alegre. Segundo o IBGE, a paralisação “impossibilitou a divulgação completa dos dados, mas posteriormente, em data ainda não definida, serão divulgados em sua totalidade já com a inclusão das regiões metropolitanas de Salvador e Porto Alegre".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.