Tamanho do texto

Comerciantes que lucraram durante às obras estarão impedidos de vender na Copa

Como "quanto custa" e "cuanto custa" dá na mesma para quem ouve, Dídia dos Santos vinha se dando bem com seus clientes que falam espanhol e aproveitavam seus pastéis fritos na hora enquanto "miravam" a Arena Corinthians. Só que vai ter que abandoná-los no melhor da festa.

Com o aval do governo brasileiro, a Fifa estabeleceu zonas de exclusão no entorno dos estádios das quais comerciantes ambulantes, regularizados ou não, estão excluídos durante os jogos. Como o desta quinta-feira (12), abertura da Copa do Mundo de 2014.

Dídia se exaspera. "Acho um absurdo. A Fifa está dominando tudo", diz. "Por acaso eles vão cuidar de Itaquera?"

Leora Soares, que usa o porta-malas de um carro popular para  vender de doces, salgados a refrigerantes e água, acha que é por causa da lei da oferta e da procura.

"Eles querem é dar o preço deles. A água lá dentro é R$ 4 o copinho [ R$ 6 a garrafa de 600 ml nos jogos da Copa ]. A gente faz por R$ 2 a garrafinha."

Adalberto de Souza, que prepara um recomendado pão com linguiça num trailer, acha até bom ficar de fora da festa. Afinal, jogo de Copa, no Brasil, é um quase sinônimo de protesto.

"Melhor mesmo não vir porque  vai ter violência, né? E aí prejudica a gente", diz o ambulante.

Além disso, a Copa do Mundo nem é aquela oportunidade inigualável para se ganhar dinheiro. Dídia dos Santos levou um mês trabalhando 13 horas por dia para recuperar os R$ 800 que investiu numa barraca de zinco onde serve bolo, água, refrigerante e pastéis fritos na hora.

"Chego aqui às 6h e saio às 19h".

Adalberto diz que ganhava mais vendendo água nos semáforos de Itaquera, mas optou pelo trailer pois ali não precisa correr de carro em carro em busca de clientes – são eles que vêm até a sua janela, alguns inclusive da Venezuela.

À Arena Corinthians, o ambulante só deve voltar após a Copa, mesmo que apenas como visitante. Se der para juntar algum. "É meio carinho o ingresso, né?"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.