Tamanho do texto

Resultado alimenta as expectativas de que o Banco Central Europeu vai afrouxar sua política na quinta-feira

Reuters

Crescimento das empresas da zona do euro desacelera em maio, mostra PMI
Getty Images
Crescimento das empresas da zona do euro desacelera em maio, mostra PMI

O crescimento das empresas da zona do euro desacelerou em maio e elas reduziram os preços pelo 26º mês seguido, mostrou nesta quarta-feira (04) a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), o que deve alimentar as expectativas de que o Banco Central Europeu vai afrouxar sua política na quinta-feira.

Embora a produção na região tenha permanecida sólida, sustentada mais uma vez pela Alemanha e indicando crescimento do PIB na zona do euro de 0,4% a 0,5% neste trimestre, a atividade empresarial da França voltou ao território de contração após apenas dois meses de crescimento.

De forma similar, a aceleração de crescimento na indústria de serviços foi compensada por uma desaceleração na indústria.

"Embora a zona do euro esteja com sua melhor performance em três anos, a recuperação é irregular, vacilante e sem brilho", disse Chris Williamson, economista-chefe do Markit, que realiza a pesquisa.

- Dólar se aproxima de R$ 2,30

O PMI Composto do Markit, considerado uma boa medida de crescimento, caiu para 53,5 em maio, abaixo da preliminar de 53,9 e da leitura final de abril de 54,0. Mas permaneceu acima da marca de 50 que divide crescimento de contração pelo 11º mês seguido.

A desaceleração no crescimento aconteceu apesar de as empresas cortarem de novo seus preços. O índice de preço de produção subiu para 48,8 ante 48,7 mas permanece abaixo da marca de 50 desde abril de 2012.

O índice para o vasto setor de serviços da zona do euro avançou para a máxima em quase três anos de 53,2 em maio ante 53,1 em abril.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.