Tamanho do texto

Sindicato quer melhores salários e condições de trabalho para os 9 mil funcionários de centro de distribuição do país europeu

Reuters

Jeff Bezos, fundador da Amazon e dono do Washington Post
(AP Photo/Reed Saxon
Jeff Bezos, fundador da Amazon e dono do Washington Post

Os trabalhadores em centros de distribuição da Amazon na Alemanha estenderam a paralisação nesta segunda-feira (2), enquanto o sindicato da categoria pressiona numa longa disputa sobre salários e condições de trabalho.

Leia mais: Sindicatos convocam greve de trabalhadores da Amazon na Alemanha

O sindicato afirmou em comunicado que chamou à greve operários nos centros de distribuição nas cidades de Bad Hersfeld e Graben, após mais de 600 funcionários abandonarem o trabalho na sexta-feira (30) e no sábado.

A companhia norte-americana emprega 9 mil funcionários em centros de distribuição na Alemanha, seu segundo maior mercado, além de 14 mil empregados temporários.

O sindicato quer que a Amazon eleve o salário dos empregados dos centros de distribuição em linha com acordos coletivos de trabalho nos correios e no setor varejista da Alemanha e organizou várias greves ao longo do ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.