Tamanho do texto

Principal índice da bolsa teve alta de 0,72%; Gol recua

Reuters

Ambev: ações sobem após Receita divulgar alta de 15% na produção de cerveja
Divulgação
Ambev: ações sobem após Receita divulgar alta de 15% na produção de cerveja

A Bovespa encerrou em alta a primeira sessão de junho, escorada nas ações da Ambev e da mineradora Vale após dados positivos da indústria da China , um movimento de recuperação na esteira de dois pregões seguidos de baixa.

LEIA TAMBÉM: Vale avalia opções de mineração no continente africano

O Ibovespa subiu 0,72%, a 51.605 pontos, nesta segunda-feira (2). O giro financeiro do pregão totalizou R$ 5 bilhões.

A alta superior a 2% de ambas as ações da Vale e da Ambev ensejaram a recuperação deste pregão, depois de o índice ter perdido 1,91% somente na última sexta-feira (30).

A atividade industrial da China, principal destino das exportações da mineradora, expandiu no ritmo mais rápido em cinco meses em maio devido à alta das novas encomendas.

"A recuperação do setor está vinculada à maior demanda externa e, também, à melhora nos investimentos em infraestrutura. O governo, de fato, cedeu um pouco e adotou medidas – ainda que pontuais – de estimulo à economia", afirmou a Guide Investimentos.

Produção de cerveja sobe 14,8%

Já a Ambev fechou no azul após dados do Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe) divulgados pela Receita Federal mostrarem crescimento de 14,8% da produção brasileira de cervejas em maio ante igual mês do ano passado.

Em um dia de alta superior a 1,5% o do dólar ante o real, as ações das exportadoras Fibria e Suzano tiveram as valorizações mais expressivas do Ibovespa, enquanto o papel da companhia aérea Gol teve a maior queda, de 3,57%.

"A Gol está caindo porque, com a alta do dólar, o combustível fica mais caro", disse o estrategista-chefe da SLW Corretora, Pedro Galdi.

As ações da Petrobras também fecharam no vermelho, embora distantes das mínimas do dia. A estatal divulgou na noite de sexta (30) dados de abril, quando a produção total registrou alta de 0,4% ante o mês anterior.

A analista Lilyanna Yang, do UBS, considerou os dados da Petrobras fracos, apontando que a produção exclusiva no Brasil ficou em 1,922 milhão de barris por dia em abril devido a paradas para manutenção, contra estimativa do UBS de 2,076 milhões de barris por dia em 2014.

O papel da estatal deve enfrentar volatilidade nesta semana, quando pode ser publicada nova pesquisa eleitoral do Datafolha de abrangência nacional registrada no site do Tribunal Superior Eleitoral.

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.