Tamanho do texto

Companhia vendeu 1% menos no primeiro trimestre do ano

Reuters

Novas drogas contra câncer limitaram queda nas vendas da farmacêutica Roche no primeiro trimestre deste ano
Thinkstock/Getty Images
Novas drogas contra câncer limitaram queda nas vendas da farmacêutica Roche no primeiro trimestre deste ano

Um forte consumo de novos medicamentos contra o câncer ajudou a Roche a limitar uma queda nas vendas do primeiro trimestre, e a companhia suíça confirmou uma previsão para lucros maiores neste ano.

A Roche Holding AG disse que movimentos cambiais, a perda de exclusividade na droga de quimioterapia Xeloda e a queda nas vendas do medicamento para hepatite Pegasys se somaram, fazendo as vendas caírem 1%.

Excluindo o impacto de variações cambiais, as vendas cresceram 5%, graças em parte ao forte desempenho de seus medicamentos para câncer e ao RoActemra, usado para tratamento de artrite reumatóide.

A força do franco suíço ante o dólar, o japonês iene e moedas da América Latina cortou 6 pontos percentuais das vendas trimestrais, que caíram para 11,5 bilhões de francos suíços (US$ 13,08 bilhões). O número ficou ligeiramente abaixo da previsão média de 11,89 bilhões de francos suíços em uma pesquisa da Reuters com analistas.

O vice-presidente financeiro da Roche, Alan Hippe, disse que espera um impacto cambial negativo de 5 pontos percentuais sobre as vendas do ano inteiro se as taxas cambiais atuais persistirem.

Veja também: Roche faz acordo de até US$ 600 milhões por remédio de Parkinson da Prothena

A Roche, que não detalha os lucros trimestrais, foi a primeira a divulgar resultados entre as grandes companhias farmacêuticas neste trimestre.

A companhia confirmou metas de crescimento de vendas de um dígito único baixo a médio neste ano, enquanto espera que o lucro principal por ação cresça à frente das vendas. A Roche também planeja um dividendo maior.