Tamanho do texto

Este seria o primeiro valume de crédito de peso obtido pelo país

Reuters

A Argentina está negociando os detalhes finais para um empréstimo de US$ 1 bilhão com o banco de investimento Goldman Sachs, disse neste domingo (30) o jornal Pagina/12.

Governo de Cristina Kirchner precisa de divisas para conter desvalorização do peso
STRINGER/CHILE/REUTERS/Newscom
Governo de Cristina Kirchner precisa de divisas para conter desvalorização do peso

Esse seria o primeiro grande empréstimo internacional da Argentina após o país ter dado um calote nos seus credores há mais de uma década.

MAIS:  Crise argentina coloca exportadores brasileiros em alerta

O governo da presidente Cristina Fernández precisa de divisas para evitar uma maior desvalorização do peso.

O Página/12 disse que o crédito do Goldman Sachs será anunciado nos próximos dias, com uma taxa de juros de 6,5% ao ano, com um prazo de dois anos.

O ministério da Economia não comentou as informações. Segundo o Página/12, a Argentina também está negociando créditos com outros bancos internacionais.

Os dólares são escassos no país sul-americano, devido à fuga de capitais, às exportações fracas e uma menor competitividade por causa da inflação elevada.

Argentina tem tentado controlar a saída de dólares, enquanto não têm acesso aos mercados de capitais internacionais desde maciço default da dívida em 2002.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.