Tamanho do texto

Variação dos preços na construção civil acumula alta de 1,36% no primeiro trimestre do ano, segundo a FGV

O Índice Nacional de Custo da Construção do Mercado (INCC-M) registrou, em março, taxa de variação de 0,22%. O resultado é 0,22 ponto percentual inferior ao resultado do mês anterior, quando a taxa subiu 0,44%. Os dados foram divulgados hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV)

Operários trabalham nas obras de construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro
AE
Operários trabalham nas obras de construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro

Com o resultado de março, a variação dos preços na construção civil acumula alta de 1,36% no primeiro trimestre do ano e 7,94% no acumulado dos últimos doze meses (taxa anualizada).

A maior contribuição para a alta de 0,22% veio do índice relativo a materiais, equipamentos e serviços que registrou variação de 0,45% - retração de 0,23 ponto percentual em relação à alta de 0,68% em fevereiro.

Já o índice referente à Mão de Obra ficou praticamente estável entre um período e outro com variação de apenas 0,01% (0,21 ponto percentual inferior aos 0,22% da taxa de fevereiro).

A variação menor dos custos da construção civil em março refletiu a desaceleração verificada em todas as sete capitais pesquisadas. A menor variação ocorreu em Brasília, onde os custos da construção civil subiram 0,11% em março, ante 0,29% em fevereiro.

Veja também: Passagem aérea sobe 27% e acelera inflação em março, diz prévia do IBGE

Em março, na comparação com fevereiro, o INCC registrou queda também em Belo Horizonte (de 0,38% para 0,17%); no Rio de Janeiro (de 0,42% para 0,18%); em São Paulo (de 0,36% para 0,21%); no Recife (de 0,41% para 0,24%); em Salvador (de 0,64% para 0,41%); e Porto Alegre (0,83% para 0,29%), que registrou a maior retração, de 0,54 ponto percentual.

O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência. É um dos índices que compõe o Índice Geral de Preços.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.