Tamanho do texto

Item teve o principal impacto no IPCA-15, mas acumula queda no ano

Decolagem em congonhas: passagens aéreas contribuíram para alta da inflação
Getty Images
Decolagem em congonhas: passagens aéreas contribuíram para alta da inflação

As passagens aéreas subiram 27% e foram o principal motor da inflação em março ante fevereiro, de acordo com a prévia quinzenal da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15)

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o item foi o que teve o maior impacto sobre a inflação do período, contribuindo com 0,11 ponto percentual para o resultado global de 0,73%, superior ao 0,70% de fevereiro e ao 0,67% de janeiro.

Em termos absolutos, porém, o produto que teve a maior alta foi o tomate (28,53%). A couve-flor, com 17,62%, ficou em terceiro lugar. Neste início de 2014, alimentos in natura – como alface, pimentão, repolho e cenoura – têm liderado a lista de alta de preços medida pelo IPCA-15. 

Já as passagens aéreas, no ano, registram um recuo de 15,31%, a terceira maior queda – atrás apenas de mandioquinha e abacate.

Educação sobe por causa de início de ano letivo

Também no acumulado do ano, o que mais tem impulsionado a inflação são os gastos com educação, que subiram 7,14% em março como reflexo dos reajustes praticados no início do ano letivo, despesas pessoais (3,31%) e alimentação e bebidas (2,62%), de acordo com o IPCA-15.

Os artigos de residência somam alta de 2,28% e habitação, 1,67%. Os preços praticados nos artigos de vestuário praticamente não se alteraram (0,1%) e na comunicação, registram mesmo um recuo de 0,51%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.