Tamanho do texto

Empresas de grande porte indicam sentimento ligeiramente melhor, aponta pesquisa do setor

Indústria automobilística apresentou melhora, mas confiança continua abaixo da média
AP
Indústria automobilística apresentou melhora, mas confiança continua abaixo da média

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) informou nesta sexta-feira (21) que a confiança do empresário industrial quanto ao comportamento da economia e da própria empresa continua baixa. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) apurado pela confederação registrou 52,5 pontos em março, ante os 52,4 pontos de fevereiro, e ficou 4,6 pontos percentuais abaixo de março de 2013, quando foi registrado 57,1 pontos. O indicador varia de 0 a 100 pontos e acima de 50 indica empresários confiantes.

LEIA TAMBÉM: Confiança do comércio tem maior queda em seis meses

A CNI informou também que este é 13º mês consecutivo em que o Icei se mantém abaixo da média histórica, de 58,1 pontos. Para as empresas de grande porte, porém, o crescimento da confiança é mais perceptível, passando de 52,4 pontos em fevereiro a 53,3 pontos em março. Por regiões, somente os empresários do Sudeste, com índice de 49,7 pontos, mostram falta de confiança, avaliam os técnicos.

Nos setores da indústria de transformação abrangidos pela pesquisa, dez dos 28 setores demonstram falta de confiança em março, com índice abaixo dos 50 pontos, destacando-se máquinas e materiais elétricos (47,2 pontos), calçados e suas partes (48,1 pontos), informática, eletrônicos e óticos (48,2 pontos). A confiança do setor de veículos automotores passou de 46,5 pontos em fevereiro para 49,3 pontos em março, uma alta de 2,8 pontos percentuais, indicou a pesquisa.

A pesquisa do Icei foi realizada entre 6 e 18 de março com 2.610 empresas de todo o país, das quais 981 de pequeno porte, 1004 médias e 625 grandes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.