Tamanho do texto

A liderança chinesa do presidente Xi Jinping tem divulgado esforços para reprimir os gastos do governo em desperdício e a corrupção para reforçar o seu mandato

Uma campanha contra os excessos do governo chinês tomou grandes pedaços dos gastos em encontros oficiais, viagens e veículos em 2013, disse o chefe do órgão disciplinar do Partido Comunista.

A Comissão se prepara para investigar numerosas agências governamentais neste ano
Divulgação
A Comissão se prepara para investigar numerosas agências governamentais neste ano

A Comissão Central de Inspeção Disciplinar disse em um comunicado que recursos gastos em reuniões, viagens oficiais internacionais e compras de veículos caíram cerca de 53%, 39% e 10%, respectivamente, sobre 2012.

Leia mais: China duplica faixa de variação nas negociações com iuan

A liderança chinesa do presidente Xi Jinping tem divulgado esforços para reprimir os gastos do governo em desperdício e a corrupção para reforçar o seu mandato, que tem sido abalado pela suspeita de que funcionários desperdiçam dinheiro dos contribuintes em extravagâncias, mesmo com uma desaceleração econômica.

O chefe anti-corrupção Wang Qishan pediu neste sábado por esforços para inovar a inspeção disciplinar e torná-la "a espada de Dâmocles" que paira sobre as cabeças dos funcionários, disse a agência oficial de notícias Xinhua.

A Comissão se prepara para investigar numerosas agências governamentais neste ano, incluindo o Ministério da Ciência e Tecnologia, a Universidade Fudan de Xangai, e governos de províncias, disse a Xinhua.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.