Tamanho do texto

Temperaturas elevadas e escassez de chuvas resultaram no uso intensivo de aparelhos de refrigeração em quase todo o País

Reuters

Principal crescimento ocorreu na região Sul, alta de 12% motivada pela continuidade do bom desempenho das atividades econômicas
Getty Images
Principal crescimento ocorreu na região Sul, alta de 12% motivada pela continuidade do bom desempenho das atividades econômicas

A carga de energia elétrica no sistema nacional subiu 7,8% em fevereiro na comparação com mesmo mês de 2013, diante principalmente de temperaturas elevadas e escassez de chuvas resultando no uso intensivo de aparelhos de refrigeração principalmente no Sul e Sudeste/Centro Oeste.

Um forte consumo de carga contribui para elevar a necessidade de geração de energia termelétrica do Brasil em um momento em que os níveis dos reservatórios das principais regiões levantam preocupações sobre apagões ou racionamento de energia no País neste ano.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou nesta quarta-feira (12) que a carga de energia em fevereiro somou 69.397 megawatts (MW) médios, sem considerar a carga de Manaus, que foi interligada ao sistema em 9 de julho de 2013.

Veja também:  Cade aprova sociedade de Vale e Cemig GT em geração de energia

Considerando a integração de Manaus, a carga do sistema no mês passado foi de 70.359 MW médios, um crescimento de 9,3% em relação ao a fevereiro de 2013.

Além do maior uso de equipamentos de refrigeração, o ONS atribuiu o forte aumento da carga ao maior número de dias úteis no mês passado, já que em 2013 o Carnaval ocorreu em fevereiro.

O principal crescimento da carga ocorreu na região Sul, uma alta de 12% motivada pela continuidade do bom desempenho das atividades econômicas da região, baseado nos resultados da agroindústria e a maior utilização dos aparelhos de refrigeração e ventilação.

No Sudeste/Centro Oeste, o crescimento da carga consumida foi de 7,5%, no Nordeste foi de 5,3% e no Norte foi de 4,8%.

Reservatórios

O nível das represas no Sudeste está em 35,69% da capacidade, avançando em março. A expectativa é de que os reservatórios dessa região cheguem a 41,3% no início de abril.

Já no Sul a capacidade está 40,13%, conforme dados do ONS fechados na terça-feira (11). No Norte, o nível está em 82,73%. No Nordeste, as represas situam-se em 42,07% de armazenamento.

Leia também:  Tesouro antecipa R$ 1,2 bilhão para ajudar distribuidoras de energia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.