Tamanho do texto

Pesquisa feita pelo iG constatou que, em muitos casos, passagens aéreas para o exterior saem mais em conta que rotas nacionais para as cidades sede do Mundial

Cerca de 3 milhões de brasileiros devem circular pelas cidades sede da  Copa do Mundo  que começa em 12 de junho, prevê o Ministério do Turismo. Quem já garantiu ingressos para as partidas de futebol precisa reservar as passagens aéreas. Mas, em alguns casos, o preço dos voos dentro do Brasil está mais alto do que viajar para o exterior.

No período do evento, ponte aérea São Paulo-Rio a passagem chega a custar R$ 2.028, quase o preço de uma viagem para Paris, na França
RioTur Divulgação
No período do evento, ponte aérea São Paulo-Rio a passagem chega a custar R$ 2.028, quase o preço de uma viagem para Paris, na França

Em 18 e 19 de fevereiro, o iG fez uma cotação de preços de passagens de ida e volta no site Decolar.com, comparando rotas para destinos internacionais e para as cidades que sediarão a Copa entre 15 e 22 de junho. A pesquisa não incluiu impostos e taxas de serviço. Além disso, a conversão do dólar para o real foi feita automaticamente pelo sistema das empresas de turismo pesquisadas.

A viagem mais barata de Campo Grande (MS) para Salvador (BA) custa R$ 697. No entanto, a passagem mais em conta para Buenos Aires, capital argentina, saindo de São Paulo, tem o preço de R$ 604.

O trajeto mais barato de Boa Vista (RR) para Belo Horizonte (MG) custa R$ 1.939 nas datas pesquisadas. Quase o mesmo preço de uma viagem de São Paulo (SP) para Madri, na Espanha, que custa R$ 1.950 o bilhete mais em conta, na classe econômica.

Veja também: S egmento de viagens corporativas sofre impacto negativo da Copa

De São Luiz (MA) a Curitiba (PR), o trajeto tem preços entre R$ 962 e R$ 2.941, valor mais alto que um voo do Rio de Janeiro (RJ) para Nova York, nos Estados Unidos. A passagem mais barata para a cidade americana custa R$ 2.845.

Para viajar de São Paulo a Paris, um turista mais econômico pode desembolsar R$ 2.550, segundo o levantamento. No mesmo período, a ponte aérea entre Rio de Janeiro e São Paulo chega a custar R$ 2.028, sendo R$ 185 o menor preço.

Para assistir aos jogos que acontecem em Brasília, um morador de Manaus (AM) – que também é sede dos jogos da Copa – desembolsaria hoje de R$ 1.507 a R$ 2.849. Já uma passagem mais barata do Rio de Janeiro para Punta Cana, na República Dominicana, com acesso ao mar do Caribe, custa R$ 2.241.

Confira exemplos de rotas para o exterior mais econômicas que destinos nacionais durante a Copa do Mundo: