Tamanho do texto

País vai sediar em novembro fórum para ampliar negócios entre os dois parceiros comerciais

Reconstrução do Iraque pode gerar negócios para empresários brasileiros
Reuters
Reconstrução do Iraque pode gerar negócios para empresários brasileiros

As exportações brasileiras para o Iraque aumentaram 12% na comparação entre o primeiro semestre de 2012 e 2013. No mesmo período, os embarques totais feitos a partir do Brasil caíram 4,8% (em dólar).

Entre os setores com mais projeção na lista de exportações para o Iraque estão o de tubulações para a indústria de petróleo e gás, o de agronegócio e o de automação industrial. Segundo Jalal Chaya, da Câmara Brasil Iraque, a experiência de empresas brasileiras como fornecedoras da Petrobras tem facilitado o crescimento dos negócios no país do Oriente Médio."Isso ainda está no começo. A expectativa de Chaya é que os negócios brasileiros com o Iraque nessa área avancem por toda a cadeia do petróleo.

Para aproveitar a boa fase no país, o governo iraquiano fará em novembro um fórum de negócios para atrair mais empresas. O evento terá o apoio da embaixada do Brasil. O objetivo do encontro é mostrar o passo a passo para fazer negócio com os iraquianos, principalmente em setores como o de energia, indústria, infraestrutura de transporte (portos, aeroportos e ferrovias), serviços (saúde e educação) e agronegócio. Pelas regras do país, o empresário brasileiro pode atuar como fornecedor (exportador), parceiro em uma joint-venture, operador local e investidor.

"Cerca de 95% do que é consumido no Iraque é importado. O potencial para os brasileiros é grande", diz Chaya.

Apesar do crescimento das exportações apontado por Chaya, Ánuar Nahes, embaixador do Brasil no Iraque, conta que ainda são poucas as empresas dispostas a fazer negócio naquele país, mesmo em setores com grande potencial, como o da construção.

A Andrade Gutierrez, segundo Nahes, é a única companhia brasileira de grande porte no Iraque. Procurada, a empresa informou que apesar de ter o escritório no país, por enquanto não efetivou nenhum negócio.