Tamanho do texto

Governo recuou para evitar que os leilões de concessão sejam paralisados pela Justiça

Agência Estado

Segundo o ministro Moreira Franco, vencedores da rodada anterior poderão participar em até 15% da parte privada das novas concessões
Istockphoto
Segundo o ministro Moreira Franco, vencedores da rodada anterior poderão participar em até 15% da parte privada das novas concessões

Para evitar que os leilões de concessão dos aeroportos do Galeão (RJ) e de Confins (MG) sejam paralisados pela Justiça, o governo recuou e vai admitir que os vencedores da rodada anterior – que envolveu os aeroportos de Guarulhos (SP), Viracopos (SP) e Brasília (DF) - participem da disputa.

Veja também:  São Paulo pode ter mais três aeroportos privados para jatos executivos

A informação foi dada pelo ministro da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Moreira Franco. Ele acrescentou que os vencedores da rodada anterior poderão participar, individualmente ou em grupo, em até 15% da parte privada dessas novas concessões.

O ministro reafirmou que o governo manteve em 6% a taxa interna de retorno, apesar da pressão dos empreendedores para elevá-la a 9%. Moreira Franco comentou ainda que há sinais de grande interesse de empresas internacionais em participar do leilão.



    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.