Tamanho do texto

Abertura de unidades da rede varejista, prevista para 2013, pode ser prejudicada pela demora na negociação dos pontos de localização

Reuters

Loja do Extra
Divulgação
Loja do Extra

O presidente do Pão de Açúcar, Enéas Pestana, afirmou nesta quarta-feira (24) que a expansão da rede da varejista prevista para o ano poderá ser afetada por atraso na negociação de bons pontos de venda.

"Pontos de localização excelentes são premissa número 1", disse em teleconferência de resultados com analistas. "Fora isso, mantemos o plano." Nos seis primeiros meses do ano, a companhia abriu 58 lojas, número que representa aumento de 2,2% em área de vendas, avanço que foi ressaltado pela companhia como "mais da metade do guidance para 2013", como ressaltou o GPA em apresentação de resultados a analistas.

Queda no lucro

O Grupo Pão de Açúcar divulgou no final da terça-feira lucro líquido consolidado de segundo trimestre de R$ 77 milhões, queda de 68,6% sobre o mesmo período do ano passado, quando os ganhos foram de R$ 245 milhões.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.