Tamanho do texto

Os papéis da companhia, sétima empresa a abrir capital este ano, estrearam com queda na BM&FBovespa ontem

Agência Estado

Ações da companhia fecharam o dia a R$ 12,02
Divulgação
Ações da companhia fecharam o dia a R$ 12,02

As ações da CPFL Renováveis, a sétima empresa a abrir capital na Bolsa este ano, estrearam com queda na BM&FBovespa nesta sexta-feira (19). Os papéis da controlada pela CPFL Energia fecharam o dia cotados a R$ 12,02, uma queda de 3,92%.

Leia mais: CPFL Renováveis capta cerca de R$ 1 bilhão em IPO

A companhia, que levantou até R$ 1,03 bilhão com sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), tem hoje 1.153 megawatts em operação, segundo o presidente da empresa, Miguel Saad. “Temos ainda 582 megawatts em construção e 3.800 megawatts no pipeline (a ser inaugurados)”, disse o executivo, durante cerimônia na Bolsa.

A CPFL Renováveis é resultado da fusão das operações de energia alternativa da CPFL e da Ersa em agosto de 2011. Apesar do preço baixo da oferta e da queda no primeiro dia, uma fonte de mercado diz considerar a empresa um ativo interessante. “O preço justo seria em torno de R$ 14,85”, diz a fonte.

“É uma questão de demanda, e não de fundamentos. É uma empresa que está num segmento que tem como característica gerar bons dividendos, e é uma boa oportunidade de longo prazo.” 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.