Tamanho do texto

Habitação, Despesas Pessoais, Saúde e Educação tiveram altas maiores no período

Agência Estado

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação da cidade de São Paulo, registrou uma alta de 0,01% na segunda quadrissemana de julho. O número representa uma alta menor em relação a primeira leitura do mês, quando apresentou uma alta de 0,16%. Na segunda medição de junho, o índice havia avançado 0,18%.

Leia também: Consumo de etanol no Brasil sobe 24% em junho e usinas aumentam produção

O resultado apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) ficou dentro do intervalo das previsões de 20 instituições pesquisadas pelo AE Projeções, que apontavam que o índice poderia ficar entre queda de 0,02% a elevação de 0,17%, com mediana positiva de 0,05%.

Habitação, Despesas Pessoais, Saúde e Educação tiveram altas maiores na segunda quadrissemana de julho do que na primeira leitura do mês. Habitação avançou para uma taxa positiva de 0,48% na segunda leitura de julho, de 0,45% na primeira quadrissemana. Despesas Pessoais subiu 0,32% na segunda quadrissemana, ante alta de 0,28% na anterior. Saúde teve altas de 0,26% na segunda leitura de julho e de 0,13% na primeira. Educação, por sua vez, avançou 0,12% na segunda quadrissemana e 0,11% na primeira.

Veja mais: Brasileiros com conta em banco passam de 50% da população

Transportes e Vestuário registram baixas na segunda quadrissemana de julho, após apresentaram altas na primeira leitura do mês. Transportes caiu 0,39% na segunda leitura e havia avançado 0,38% na primeira. Já Vestuário teve queda de 0,29% na segunda quadrissemana, após alta de 0,12% na primeira.

Alimentação teve uma queda maior na segunda leitura do mês em comparação com baixa da primeira. O grupo recuou 0,53% na segunda quadrissemana, depois de cair 0,44% na primeira leitura.

Veja como ficaram os itens que compõem o IPC na segunda leitura do mês de julho:

Habitação: 0,48%

Alimentação: -0,53%

Transportes: -0,39%

Despesas Pessoais: 0,32%

Saúde: 0,26%

Vestuário: -0,29%

Educação: 0,12%

Índice Geral: 0,01%