Tamanho do texto

Objetivo dos novos leilões é acabar com monopólio na operação de terminais aeroportuários

Agência Estado

O ministro da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, afirmou nesta terça-feira (16), que os editais para concessão dos aeroportos do Galeão, no Rio, e Confins, em Belo Horizonte, serão entregues ao Tribunal de Contas da União (TCU) ainda este mês.

-Veja também: multinacionais têm interesse nos aeroportos de Galeão e Confins

As audiências públicas para consulta sobre o teor dos editais foram concluídas em junho. Segundo o ministro, a previsão é de que os leilões aconteçam até outubro.

Segundo Franco, o objetivo dos novos leilões é acabar com o monopólio, público ou privado, na operação dos terminais aeroportuários.

Moreira Franco:
Agência Brasil
Moreira Franco: "Monopólio não é o melhor para o passageiro. Eles não são tratados como clientes"

"Monopólio não é o melhor para o passageiro. Eles não são tratados como clientes. Quando há monopólio, ou tem aquele serviço, ou nenhum. É uma agressão ao brasileiro. Não vamos abrir mão de acabar com o monopólio."

O ministro disse ainda que há uma procura muito grande pelos leilões. De acordo com Franco, as operadoras internacionais estão interessadas mesmo com o maior rigor nas exigências por parte do governo.

"Temos procura muito grande pelos leilões, os operadores estão interessados mesmo com as exigências. Aprendemos com as concessões. Governo aprende quando quebra os preconceitos ideológicos", afirmou.

Pelo novo edital, as operadoras terão que comprovar experiência na gestão de terminais com fluxo de mais de 35 milhões de passageiros por ano.

Nos primeiros leilões de concessão dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, a exigência era de cinco milhões de passageiros. A previsão, segundo o ministro, é de que o aeroporto do Galeão terá um fluxo de 60 milhões de passageiros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.