Tamanho do texto

Resultado ficou 0,16 ponto porcentual abaixo do registrado na 1ª quadrissemana, quando o índice subiu 0,23%. 6 das 8 classes de despesa analisadas apresentaram decréscimo

Agência Estado

Alimentação foi uma das seis classes de despesa que apresentaram decréscimo na sua variação de preços
Thinkstock/Getty Images
Alimentação foi uma das seis classes de despesa que apresentaram decréscimo na sua variação de preços

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) ficou em 0,07% na segunda quadrissemana de julho, informou nesta terça-feira (16) a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O resultado ficou 0,16 ponto porcentual abaixo do registrado na primeira quadrissemana de julho, quando o índice subiu 0,23%.

Veja também: Poupança bate inflação e renda fixa com Selic a 8,5%

Seis das oito classes de despesa analisadas para cálculo do IPC-S apresentaram decréscimo em suas taxas de variação de preços na passagem da primeira para a segunda quadrissemana deste mês. São elas: alimentação, habitação, vestuário, saúde e cuidados pessoais, educação, leitura e recreação e transportes.

Em contrapartida, o grupo de "despesas diversas" registrou acréscimo em suas taxas de variação de preços. O grupo "comunicação" manteve a mesma variação da semana anterior: 0,19%.