Tamanho do texto

Declaração é feita no dia seguinte à divulgação de que desembolsos do banco subiram 67%

Coutinho: demanda por mais investimento
Getty Images
Coutinho: demanda por mais investimento

Em entrevista ao jornal francês Les Echos, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento  Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, defendeu um aumento da taxa de investimento brasileira.

 A declaração foi feita nodia seguinte à divulgação de  um aumento de 67% nos desembolsos do banco – um importante termômetro dos investimentos no Brasil – nos primeiros cinco meses de 2013.

"Eu acredito que o Brasil deve ainda aumentar sua taxa de investimento para reduzir os gargalos na infraestrutura, acelerar sua capacidade de transformar a indústria para que ela se torne competitiva, e deixar para trás o atraso tecnológico", afirmou, segundo reportagem publicada nesta sexta-feira (12) no site do Les Echos.

O investimento – medido pelo índice de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) na apuração do Produto Interno Bruto (PIB) – mostrou recuperação no primeiro trimestre de 2013 e é uma das principais aposta do governo para evitar a desaceleração da economia no segundo semestre.  

Principal motor do País, o consumo das famílias subiu apenas 0,1% nos primeiros três meses de 2013 em comparação com os últimos três de 2012 . Já a FBCF teve alta de 4,6%, recuperando com alguma folga a queda de 4% em todo o ano passado. A retomada ajudou a segurar o PIB, que cresceu 0,6% nos primeiro trimestre de 2013 – abaixo dos 0,9% registrados no ano de 2012 inteiro .

Numa entrevista concedida em maio, o presidente do BNDES já havia comemorado esse desempenho e estimado que o investimento cresceria ainda mais no segundo trimestr e. De janeiro a maio deste ano, o banco desembolsou 67% a mais do que no mesmo período do ano passado, num total de R$ 73 bilhões.

'Agenda positiva'

Ao Les Echos, Coutinho também afirmou que os protestos das últimas semanas têm pedido uma "melhor performance dos governantes" e se pautam por uma agenda positiva.

"Aqui não estão pedindo a destituição do governo, e sim uma melhor performance dos governantes, e sim uma melhor performance dos governantes, e se rejeita a corrupção. São demandas construtivas", disse ele.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.