Tamanho do texto

Das oito classes de despesa que compõem o IPC-C1 de junho, cinco tiveram alta nos preços

Agência Estado

O grupo alimentação teve desaceleração de 0,22%
Thinkstock/Getty Images
O grupo alimentação teve desaceleração de 0,22%

O Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) de junho, que mede inflação para população de baixa renda, subiu 0,33%, de 0,18% em maio, informou nesta quarta-feira (10), a Fundação Getúlio Vargas (FGV). No ano, o índice acumula alta de 3,03% no ano e, 6,43%, em 12 meses. Já o IPC-BR subiu 0,35%. A taxa do indicador em 12 meses encerrados em junho ficou em 6,22%, nível abaixo do registrado pelo IPC-C1.

Das oito classes de despesa que compõem o índice, cinco tiveram alta: transportes (-1,02% para 0,88%); habitação (0,29% para 0,67%); comunicação (-0,16% para 0,29%); educação, leitura e recreação (0,12% para 0,31%); e despesas diversas (0,17% para 0,29%).

Os destaques de alta nesses grupos foram tarifa de ônibus urbano (-1,69% para 1,53%), tarifa de eletricidade residencial (-1,33% para 0,83%), tarifa de telefone residencial (-0,53% para 0,00%), passeios e férias (-2,41% para 1,73%) e serviço religioso e funerário (0,07% para 0,88%).

Apenas três grupos tiveram desaceleração: alimentação (0,26% para -0,22%); saúde e cuidados pessoais (0,74% para 0,39%); e vestuário (0,87% para 0,51%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.