Tamanho do texto

Economia da Alemanha provavelmente cresceu a um ritmo mais forte no segundo trimestre deste ano, segundo relatório mensal do ministério de Economia do país

Agência Estado

Arame farpado em frente ao Banco Central Europeu, em Frankfurt, durante protesto do Blockupy
Associated Press
Arame farpado em frente ao Banco Central Europeu, em Frankfurt, durante protesto do Blockupy

A economia da Alemanha provavelmente cresceu a um ritmo mais forte no segundo trimestre deste ano, segundo relatório mensal divulgado nesta quarta-feira (10) pelo ministério de Economia do país.

"A economia alemã está desde o começo do ano em trajetória de recuperação", comentou o ministério. "O crescimento econômico, que ainda foi bem moderado no primeiro trimestre devido a questões climáticas, deverá voltar a ser mais forte no segundo trimestre", previu.

Em face do sentimento positivo entre empresas e consumidores, o processo de recuperação da Alemanha deverá continuar, avaliou o ministério. Por outro lado, o relatório reconhece que a fraqueza da economia da zona do euro continua afetando as exportações alemãs. Além disso, os impulsos de crescimento de economias emergentes da Ásia e da América do Sul podem ser mais fracos do que o esperado, disse o ministério.

"Desta forma, os riscos da economia global estão de certa forma voltando a ser a preocupação principal", afirmou o ministério. "Ainda assim, os indicadores antecedentes ainda sinalizam uma perspectiva positiva para o setor exportador alemão.

"Segundo o ministério, o consumo privado continuará sendo o pilar do crescimento econômico na Alemanha. "A continuidade do crescimento das vendas no varejo indica que o consumo privado também contribuirá para a expansão no segundo trimestre." 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.