Tamanho do texto

As companhias europeias de comida, bebida, tecnologia e finanças estão posicionadas para serem os destaques na temporada de balanços

Reuters

Economia europeia finalmente mostrou sinais de crescimento
Thinkstock/Getty Images
Economia europeia finalmente mostrou sinais de crescimento

As empresas europeias de comida, bebida, tecnologia e finanças estão posicionadas para serem os destaques na temporada de balanços do segundo trimestre graças a uma crescente recuperação regional, enquanto as companhias que vendem para os mercados emergentes podem decepcionar.

Apesar de o euro mais fraco ter corroído lucros das exportadoras, do preço do petróleo ter afundado, e dos metais terem se enfraquecido durante o trimestre, a economia europeia, finalmente, mostrou sinais de crescimento.

O consenso de expectativas de ganhos dos analistas historicamente mais precisos aponta as empresas de consumo cíclico – fabricantes e varejistas de comidas, bebidas, produtos de limpeza e tabaco – como as companhias que deverão responder pelas maiores surpresas positivas.

O SmartEstimate, da StarMine, que utiliza as previsões dos analistas com base em precisão e antecipação, indica que os ganhos no setor de bens de consumo devem bater o consenso em 1,4%. Tecnologia e finanças também devem bater as perspectivas traçadas pelo consenso, enquanto as empresas de telecomunicações e indústrias podem decepcionar.

Por outro lado, fracos dados comerciais da China em junho revelados na quarta-feira alimentaram a cautela geral com os mercados emergentes, cuja desaceleração econômica contribuiu para a revisão para baixo do crescimento mundial feita pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) na terça-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.