Tamanho do texto

Índice registrou variação de 0,34% no mês passado; em maio, alta foi de 0,61%

Agência Estado

O Índice do Custo de Vida (ICV) no município de São Paulo calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) registrou variação de 0,34% em junho. Em maio, o indicador havia registrado alta de 0,61%. Os grupos que tiveram as maiores altas foram: Habitação (0,86%), Saúde (0,49%) e Transporte (0,48%), que, juntos, contribuíram com 0,33 ponto porcentual no cálculo do índice geral.

-Veja também: custo de vida em São Paulo cresce 0,61% em maio, diz Dieese

Os subgrupos da Habitação registraram taxas pequenas e semelhantes para locação, impostos e condomínio (0,06%) e operação do domicílio (0,10%); o subgrupo da conservação (4,97%) teve maiores reajustes de preços, especialmente na mão de obra da construção civil (8,90%).

O grupo Transporte registrou taxa positiva de 0,48%, devido ao aumento das passagens do transporte coletivo
Agência Estado
O grupo Transporte registrou taxa positiva de 0,48%, devido ao aumento das passagens do transporte coletivo

A elevação de 0,49% no grupo Saúde contribuiu com 0,07 p.p. no resultado da inflação de junho. Os maiores aumentos foram observados na assistência médica (0,61%) e exames laboratoriais (0,80%). O subgrupo dos medicamentos e produtos farmacêuticos (-0,03%) praticamente não apresentou variação nos preços.

O grupo Transporte registrou taxa positiva de 0,48%, consequência do aumento no valor das passagens do transporte coletivo de 4,31%, aplicado somente nas três primeiras semanas do mês, pois, em 24 de junho, a tarifa retroagiu aos valores de maio. Já o subgrupo individual apresentou queda de 1,26%, principalmente devido à diminuição nos preços dos combustíveis (-2,46%).

Os subgrupos que compõem a Alimentação (0,01%) mostraram variações diferentes: os produtos in natura e semielaborados tiveram deflação de 0,45%, enquanto nos produtos da indústria alimentícia houve pequeno reajuste de 0,14%. A alimentação fora do domicílio apresentou alta de 0,79% e refeições principais e lanches tiveram alta de 0,89% e 0,66%, respectivamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.